Tá Contratado – Notícias e Novidades

Concorrente da Nvidia, a americana Cerebras começa a preparar seu IPO


A ascensão da Nvidia na bolsa de valores – onde as ações da fabricante de chips mais do que triplicaram nos últimos 12 meses – está chamando a atenção de outras empresas que também produzem chips voltados para inteligência artificial.

Uma dessas empresas é a Cerebras Systems. Fundada em 2016 e com sede em Sunnyvale, na Califórnia, a companhia iniciou um processo confidencial de IPO junto a órgãos reguladores americanos. Não há previsão de quando a venda inicial de ações no mercado aberto irá acontecer.

No mercado privado, a Cerebras já levantou mais de US$ 715 milhões junto a investidores como Altimeter Capital, Coatue, Benchmark, além de um veículo de growth do fundo soberano dos Emirados Árabes. Na época, a empresa foi avaliada em US$ 4 bilhões.

O valuation atual é um mistério. Neste mês, a Cerebras autorizou a emissão de 27 milhões de novas ações ao preço de US$ 14,66 por papel, fazendo a startup ser avaliada em US$ 2,5 bilhões. Já a Caplight, que coleta dados com investidores do mercado secundário de ações, aponta que a Cerebras vale entre US$ 4,2 bilhões e US$ 5 bilhões.

Levantar capital antes do IPO é uma prática comum entre as empresas. Ainda assim, não está claro se a Cerebras já vendeu as novas ações que foram emitidas. A startup não divulga dados financeiros de sua operação, mas informou em dezembro do ano passado, em uma postagem em seu blog oficial, que atingiu breakeven no fluxo de caixa.

Após atingir o posto de empresa mais valiosa do mundo, a Nvidia, principal concorrente da Cerebras, tem números robustos. Em termos de valor de mercado, a companhia está avaliada atualmente em cerca de US$ 3,15 trilhões.

Já no balanço financeiro, a Nvidia registrou no último trimestre receita de US$ 26 bilhões. O lucro foi de US$ 14,8 bilhões, um aumento de sete vezes em relação aos ganhos do mesmo trimestre do ano passado.

Em seu modelo de negócio, a Cerebras oferece chips especializados para o treinamento de modelos de inteligência artificial. A base de clientes conta com organizações árabes como a Universidade Mohamed bin Zayed e a empresa de cuidados médicos M42, ambas de Abu Dhabi. Mayo Clinic e AstraZeneca são outros clientes.

Em março deste ano, a Cerebras revelou um novo chip, o Wafer Scale Engine 3. Segundo a companhia, esse novo semicondutor pode treinar modelos de IA que são 10 vezes maiores do que os modelos atuais, ofertados pela OpenAI (GPT-4) e Google (Gemini).



Fonte: Neofeed

Tagged:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts