Polícia Federal vai reforçar identificação de vítimas no Capitólio | Agência Brasil

Está prevista para hoje (9) a chegada de papiloscopistas da Polícia Federal que auxiliarão no trabalho de identificação dos corpos das vítimas do desmoronamento de um paredão rochoso no Capitólio (MG). Através da rede social Twitter, o ministro da Justiça, Anderson Torres, lamentou a tragédia e reiterou o apoio da pasta à Polícia Civil de Minas Gerais.imagem09-01-2022-14-01-44

” O país amanheceu em choque com as cenas tristes de ontem. Além de toda a nossa solidariedade para com as famílias atingidas, a certeza da nossa ajuda direta. O Ministério da Justiça, por meio da Polícia Federal, está na região em apoio à Polícia Civil de Minas Gerais. Romeu Zema [governador de Minas Gerais], conte com a gente, ” o ministro postou.

Oficiais da Polícia Federal enviados ao Capitólio são do Núcleo de Identificação da Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais. Eles estão sendo enviados para o Instituto Médico Legal de Passos (MG), para onde foram levados os corpos encontrados pelos bombeiros.

Duas pessoas permanecem desaparecidas e buscavam desde 5h hoje, quando o trabalho de busca foi retomado.

O trabalho de cave-in aconteceu por volta das 12h30 ontem (8), quando um grande bloco de pedra se desprendeu do canyon do Lago de Furnas e caiu em pelo menos três lanchas. Duas embarcações afundaram. Além dos oito mortos, há pelo menos 32 feridos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.