Rio amplia teste e preenchimento para sintomas brandos de covid-19 | Agência Brasil

A Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro (SES) inaugura hoje (10) mais três polos de teste para o covid-19. Os locais para testar pacientes com sintomas brandos ou que tiveram contato com pessoas que testaram positivo estão trabalhando no Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz (HERCruz), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense; no posto do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado (Iaserj) do Maracanã, na Zona Norte da capital; e no estádio Atlélio Célio de Barros, também no Maracanã. imagem10-01-2022-12-01-04

Na sexta-feira (7), a SES inaugurou seis centros de testes nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Bangu, Campo Grande II e Jacarepaguá, na zona oeste, e Tijuca, Penha e Marechal Hermes, na zona norte. Devem procurar os postes pessoas com sintomas como febre, calafrio, tosse, tosse, dor de garganta, dor de cabeça e alterações no sentido do olfato e / ou paladar.

Agendamento

Ontem, a SES disponibilou o serviço de agendamento online para atendimento nos nove centros de testes do governo estadual. No total, 2,1 vagas são oferecidas por dia para a realização de exames rápidos de antigénio e também o RT-PCR.

A agenda estará aberta sempre para os quatro dias seguintes e o paciente pode escolher um dos nove locais de prova e o tempo de atendimento. É necessário apresentar um documento oficial com foto e o número de protocolo fornecido no agendamento. A marcação é pessoal e intransferível. O resultado do teste rápido de antigénio fica pronto em 15 minutos.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Chieppe, o objetivo de identificar as pessoas que estão com sintomas brandos é reduzir a transmissão do novo coronavírus.

” Com o aumento de casos de covid-19 dependendo da circulação da variante Omicron, vimos a necessidade de realizar o teste também em pessoas com sintomas brandos, que muitas vezes não procuram atendimento médico. A ideia é diagnosticar essa pessoa para que ela possa fazer isolamento social, reduzindo a transmissão do vírus “

Quem teve contato próximo com alguém que testou positivo e não está experimentando sintomas de covid-19, deve esperar de quatro a cinco dias para fazer o teste, para que o exame surte efeito.

Pessoas com leve a sintomas graves, como febre acima de 37, 5 ° C e dificuldade para respirar, devem procurar UPAs ou emergências hospitalares.

No sábado, os seis centros de teste ligados às UPAs realizaram 1.576 testes de antigénio, com 514 resultados positivos, com 514 resultados positivos, um índice de positividade de 32,6%. O centro de testes da UPA Bangu foi o que registrou o maior índice de positividade, com 42,9%.

As pessoas que testam positivo para covid-19 devem fazer o isolamento de 7 dias a partir do primeiro dia de sintomas e só devem sair do isolamento se estiverem 24 horas sem sintomas.

Capital

Já na capital fluminense a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disponibilizaram oito centros para atendimento a pacientes com síndrome gripal e teste para covid-19, além das clínicas da Família e dos centros municipais de saúde. Os sites podem ser encontrados no site da prefeitura.

Hoje, a SMS reabriu o posto de vacinação contra o covid-19 na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

” A vacinação é destinada à dose de reforço para pessoas com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose quatro meses atrás ou mais. Pacientes com alto grau de imunossupressão com 12 anos ou mais também podem receber a dose de booster. A vacinação é destinada ainda às pessoas com 12 anos ou mais que não foram vacinadas contra o covid-19 até o momento, ” informa o cadastro.

Há também postos de vacinação no Teatro Municipal (Centro), na Casa Firjan (Botafogo), no Centro Cultural Imperator (Méier), na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Maracanã), no Plaza Shopping (Ilha Governador), Shopping Parque Sulacap (Jardim Sulacap) e no Madureira Shopping.

As clínicas e centros de saúde da Família também seguem aplicando a segunda dose da vacina para pessoas com 12 anos ou mais. O intervalo depende do fabricante: 12 semanas para a AstraZeneca, 28 dias para CoronaVac e 21 dias para a Pfizer.

A SMS informa que a dose de reforço pode ser antecipada por três meses em casos de viagem, questões de saúde e outras questões pessoais. Para se vacinar, é necessário apresentar identificação original com foto, número do CPF e, se possível, o livreto de vacinação. Para a segunda dose e a dose de reforço, é importante levar o voucher das doses anteriores.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.